28 de abril de 2017

Cerca de 50 mil participam de Greve Geral no RN

O protesto intitulado Greve Geral cerca de 50 mil pessoas na tarde desta sexta-feira, 28, em Natal. O número foi divulgado pelos manifestantes, mas a Polícia Militar não confirmou.
Entre os manifestantes estavam servidores públicos, estudantes, sindicalistas e grupos da sociedade civil. Funcionários dos Correios foram ao protesto fardados. “É a perca de nossos direitos. Hoje Temer quer terceirizar nossa empresa. Isso tira postos de colegas nossos. Tira nossos empregos”, diz Esiedla Andrade, funcionária dos Correios, sobre a terceirização.
WhatsApp-Image-2017-04-28-at-16.07.38-1

Em casa ou nas ruas, greve geral envolveu 35 milhões de pessoas, dizem organizadores

IMG_1753
Apoio da imprensa comercial não faltou ao governo Temer. Primeiro para esconder a greve geral desta sexta-feria 28 de abril. Depois para desconstruir o que organizadores e analistas classificaram como o maior movimento do gênero desde a ditadura. Integrantes do governo se ocuparam de câmeras e microfones com a tentativa de desqualificar. Um deles, o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, chegou a dizer: “Se tivéssemos aquelas multidões que tivemos quando mobilizamos em busca do impeachment, teria repercussão”.
Os movimentos, entretanto, não se surpreendem nem se incomodam com o que consideram uma desfaçatez. O objetivo da greve geral em nenhum momento foi convocar multidões às ruas. “A população atendeu aos apelos das centrais e ficou em casa. Foi como a canção do Raul Seixas, O Dia em que a Terra Parou. Podemos dizer com tranquilidade que São Paulo parou. E o Brasil todo foi sacudido pela greve geral”, afirmou Raimundo Bonfim, coordenador da Frente Brasil Popular. O presidente da CTB endossou: “O Brasil cantou Raul”.

Em menos de quatro meses, RN soma mais de 800 homicídios; média é de 6,7 mortes por dia

Número de mortes no RN está em ascendência  (Foto: Mirella Lopes/Inter TV Cabugi )
G1/RN - OBVIO
Em menos de quatro meses, já passa de 800 o número de pessoas assassinadas este ano no Rio Grande do Norte. A média também é assustadora: são 6,7 homicídios por dia. Segundo levantamento feito pelo Observatório da Violência Letal Intencional do RN (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida no estado – nunca se matou tanto. No topo da sangria está Natal. De 1º de janeiro até as 13h desta sexta-feira (28), foram registrados 218 homicídios na capital dos potiguares.
Violência em alta
Ainda de acordo com o OBVIO, os casos de homicídio estão numa ascendência preocupante no estado. Nos primeiros quatro meses de 2016, por exemplo, 605 pessoas foram mortas. Este ano, com a marca de 801 homicídios já contabilizados, significa que o número de mortes cresceu 31,5%.
Além de homicídios dolosos, entram na estatística outros crimes violentos que resultem em morte, como roubo (no latrocínio), estupro ou lesão corporal seguidos de morte. Cadáveres e ossadas encontradas e mortos em confrontos policiais também são considerados.
No estado, a média atual é de 22,64 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. Em 2016, neste mesmo período do ano, foi de 17,41. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) – é considerada aceitável uma taxa de 10 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes – mesma escala utilizada pela Organização das Nações Unidas, a ONU.
Cidades mais sangrentas
Em Natal, foram 184 assassinatos entre 1º de janeiro e 28 de abril de 2016. Este ano, no mesmo período, 218 homicídios já foram registrados – o que representa um aumento de 18,5%.
Na lista das cidades mais violentas do ano no estado, também preocupam:
Mossoró, com 86 homicídios contabilizados;
Parnamirim (55);
Ceará-Mirim (52).
“A violência marca sua presença contínua em nosso estado. O milagre que vem sendo operado pelos agentes de segurança pública, deixam de acontecer devido à fadiga causada pela sobrecarga de ações criminosas”, comentou Ivênio Hermes, especialistas em segurança pública e coordenador do OBVIO.
Ainda de acordo com Ivênio, a gestão perdeu a oportunidade de, no início da gestão, buscar soluções para os problemas de efetivo policial e de ampliação do sistema carcerário. “Hoje, são poucos policiais para muitas ações criminosas. E nenhum lugar para colocar novos presos”, ressaltou.
O especialista ainda acrescentou: “Nenhuma boa vontade dos gestores e agentes de segurança pública pode resultar em êxito sem o devido suporte”.
A Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) não havia se pronunciado a respeito das estatísticas do OBVIO até o fechamento desta reportagem. Contudo, ao assumir a pasta, fato ocorrido no último dia 19, a delegada Sheila Freitas afirmou que pretende "otimizar o trabalho do efetivo reduzido de policiais" e que "não vai dar trégua à bandidagem". Segundo a nova secretária, o reforço no policiamento ostensivo nas ruas é uma das necessidades mais urgentes. Para isso, uma parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) deve disponibilizar R$ 3 milhões destinados ao pagamento de Diárias Operacionais (DOs).
Capital mais violenta do país
No início do mês, uma pesquisa elaborada e divulgada pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, revelou outro dado preocupante ao apontar Natal, a capital potiguar, como a 10ª cidade mais violenta do mundo. A lista, que possui 50 cidades, inclui 19 cidades brasileiras. Destas, Natal é a primeira, com 69,56 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes.



Em dia de paralisação, ônibus e trens têm frotas reduzidas em Natal; homem fura bloqueio, atira e atinge advogado

Em Natal, manifestantes bloquearam uma das faixas da BR-101, em frente ao supermercado Carrefour (Foto: Andrea Tavares/G1)
Em Natal, manifestantes bloquearam uma das faixas da BR-101, em frente ao supermercado Carrefour (Foto: Andrea Tavares/G1)
O dia de manifestações que ocorre nesta sexta-feira (28) em todo o país contra as reformas trabalhista e previdenciária – projetos que estão em discussão no Congresso Nacional – começou tenso no Rio Grande do Norte. Nas rodovias federais que cortam o estado, manifestantes bloquearam o tráfego de veículos em seis pontos. Em um deles, na rotatória entre as BRs 406 e 101 Norte, que liga Natal aos municípios de Extremoz e Ceará-Mirim, na região metropolitana da capital, um advogado foi baleado. 
Baleado em uma das pernas e em um dos braços, advogado foi socorrido  (Foto: PRF/Divulgação)
Baleado em uma das pernas e em um dos braços, advogado foi socorrido (Foto: PRF/Divulgação)
Segundo a PRF, um carro furou o bloqueio e o ocupante do veículo atirou contra os manifestantes. O advogado, que caminhava pela rodovia, não participava do protesto. Atingido em uma das pernas e em um dos braços pelos disparos, ele foi socorrido para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da vítima. O atirador que furou o bloqueio conseguiu fugir. Ele estava em uma Pajero TR4.
O trecho bloqueado na rotatória foi liberado por volta das 9h. Em seguida, os manifestantes seguiram em caminhada pela BR-101 Norte em direção a Natal. 
Na BR-101, em Natal, perto de onde os manifestantes atearam fogo em pneus, pessoas aguardam na parada a passagem de ônibus, que devem rodar com 40% da frota (Foto: Andrea Tavares/G1)
Na BR-101, em Natal, perto de onde os manifestantes atearam fogo em pneus, pessoas aguardam na parada a passagem de ônibus, que devem rodar com 40% da frota (Foto: Andrea Tavares/G1) 
Ainda de acordo com a PRF, também foram interditadas uma rotatória de Extremoz, na BR-101 Norte, perto da fábrica da Ambev; e uma das faixas da BR-101, em frente ao supermercado Carrefour, no bairro de Candelária, Zona Sul de Natal. Neste caso, o bloqueio foi feito no sentido Ponta Negra-Centro. Em todos os pontos de bloqueio os manifestantes atearam fogo em pneus.
Por volta das 7h45, ainda segundo a PRF, os pneus foram retirados da BR-101, no trecho obstruído em frente ao Carrefour, e a rodovia novamente liberada.
Na BR-101, perto da Ambev, a pista foi desobstruída por volta das 8h40. 
Em Mossoró, na região Oeste potiguar, petroleiros que aderiram à paralisação obstruíram a passagem de veículos nas duas faixas da BR-304 (Foto: Deivson Mendes)
Em Mossoró, na região Oeste potiguar, petroleiros que aderiram à paralisação obstruíram a passagem de veículos nas duas faixas da BR-304 (Foto: Deivson Mendes)
Em Mossoró, na região Oeste potiguar, petroleiros e trabalhadores terceirizados do setor que aderiram à paralisação deram às mãos, formaram uma 'corrente humana' e obstruíram a passagem de veículos nas duas faixas da BR-304. 
Em Currais Novos, manifestantes bloquearem trecho da BR-226 (Foto: Jean Sousa)
Em Currais Novos, manifestantes bloquearem trecho da BR-226 (Foto: Jean Sousa)
Em Currais Novos, região Seridó, manifestantes montaram um bloqueio no Km 174 da BR-226 e também impediram a tráfego.
Em Guamaré, na região salineira do estado, o km 31 da BR-406 também foi alvo dos manifestantes.
Nem a Polícia Rodoviária Federal nem os organizadores dos protestos estimaram a quantidade de manifestantes. 
Manifestantes fecharam a passagem de veículos na rotatória da BR-406 com a BR-101 Norte (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)
Manifestantes fecharam a passagem de veículos na rotatória da BR-406 com a BR-101 Norte (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)

Ônibus

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte (Sintro) aderiu à paralisação nacional que acontece nesta sexta-feira. Com isso, apenas 40% dos ônibus que circulam em Natal e região metropolitana saiu das garagens, obedecendo determinação do Tribunal Regional do Trabalho.
Apenas os ônibus da Guanabara não deixaram as garagens da empresa. Isso aconteceu por causa do bloqueio feito por manifestantes na rotatória entre as BRs 406 e 101 Norte.
Os alternativos circulam normalmente. Com a frota reduzida no transporte público, a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) liberou para que táxis e ônibus fretados circulem pelos corredores exclusivos e façam lotação.

Linhas intermunicipais

Segundo a gerência da Rodoviária de Natal, os ônibus das empresas Jardinense, Expresso Cabral, Riograndense, Alves e Oceano foram recolhidos. Apenas a Nordeste está funcionando, mas a quantidade de viagens foi reduzida.

Trens

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias do Rio Grande do Norte (Sintefern) aderiu à mobilização. Por este motivo, o Sistema de Trens Urbanos de Natal informou que vai operar com número reduzido de viagens nas linhas Norte e Sul nesta sexta.
Confira abaixo os horários de funcionamento do sistema:
Linha Norte (Natal/Ceará-Mirim): Ocorrerá uma viagem às 5h20 partindo de Ceará-Mirim com destino a Natal e outra às 18h40 partindo de Natal para Ceará-Mirim.
Linha Sul (Natal/Parnamirim): Ocorrerá uma viagem às 7h24 partindo de Parnamirim com destino a Natal e outra às 18h45 partindo de Natal para Parnamirim.

Polícia Civil e agentes penitenciários

Policiais civis e agentes penitenciários anunciaram que não trabalharão nesta sexta-feira. Apenas as delegacias de plantão das zonas Sul e Norte de Natal, e as delegacias de plantão no interior do estado, funcionarão.
No sistema carcerário, 30% do efetivo de agentes penitenciários continuará trabalhando para fornecimento de alimentação dos presos e serviços de socorros médicos ou emergências.

Escolas

Escolas públicas de Natal e da rede estadual não abriram os portões. Na rede particular de ensino da capital, como o Colégio Marista de Natal, Centro Educacional Maristela e Nossa Senhora das Neves, as aulas foram suspensas nesta sexta.

Bancos

No Rio Grande do Norte, os bancários também aderiram aos protestos. Em Natal, segundo o Sindicato dos Bancários, funcionam apenas os terminais de autoatendimento.

'Greve geral'

A mobilização é um protesto contra as reformas trabalhista e da previdência, propostas pelo governo federal, e reúne trabalhadores de várias categorias.
Em Natal, manifestantes marcaram para se concentrar às 15h no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira, em frente ao shopping Midway Mall, na Zona Leste da cidade. Ainda não há confirmação para onde o grupo deve seguir.
 

25 de abril de 2017

Polícia impede tentativa de assalto em Currais Novos

A população não economizou aplausos aos policiais que, por volta das 11:15 da manhã de hoje, prenderam uma dupla que entrou numa loja do Centro de Currais Novos e anunciou um assalto. Funcionários trancaram as portas e a PM chegou ainda quando os meliantes estavam no estabelecimento comercial. Os dois foram presos em flagrante.
A população, que não aguenta mais tanta violência e impunidade, aplaudiu por diversas vezes os policiais.
Robson Pires
IMG_1296

Ministério Público denuncia ex-BBB Marcos Harter por agressão


IMG_1302
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ofereceu, na última segunda-feira (24), uma denúncia contra o participante do Big Brother Brasil (BBB), da TV Globo, Marcos de Oliveira Harter, de 37 anos, por dois delitos de lesão corporal. Caberá à Justiça agora decidir se aceita a denúncia e abre processo contra o médico.
Ele é acusado de agredir a participante e vencedora do reality Emilly de Araujo Correa, de 20 anos, que durante o programa teve um relacionamento amoroso com o médico.De acordo com a denúncia, na festa Retrô, que aconteceu no programa, Marcos, por ciúmes, agrediu Emilly com fortes beliscões, que causaram um hematoma no braço esquerdo da vítima.

13 de abril de 2017

Currais Novos: Açude Dourado aumenta de volume

dourado
A Semana Santa está sendo realmente abençoada para curraisnovenses. A boa notícia é que o Açude Dourado aumentou em 18 centímetros seu nível de água. A informação foi confirmada por Adelson Santos, chefe do escritório local da CAERN.
A expectativa é que o açude receba mais água nos próximos dias. Contudo, seu nível ainda é muito baixo, pouco mais de 10% de sua capacidade hídrica.
Por Jean de Souza

Senadora Fátima Bezerra admite candidatura do PT ao governo do Rio Grande do Norte em 2018

Em meio às expectativas criadas para o cenário eleitoral em 2018 no Rio Grande do Norte, o Partido dos Trabalhadores vem demostrando, cada vez mais, sua intenção em disputar o Governo do Estado. A senadora Fátima Bezerra (PT) falou durante participação dela em uma audiência pública sobre a Reforma Previdenciária na manhã desta segunda-feira, 10, na Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, que seu partido não descarta o lançamento de uma candidatura própria a governador no ano que vem.

A senadora aponta que as movimentações do presidente Michel Temer (PMDB) ao aprovar diversos projetos polêmicos acaba refletindo em um descontentamento da população com o Congresso Nacional e com o Senado. Pautas já aprovadas, como a PEC do Teto, e ainda em discussão, como a Reforma Previdenciária, levam os parlamentares à um “temor” para 2018.

“Mesmo sendo um Congresso que em sua maioria chancelou um impeachment vergonhoso, mas como tem uma eleição agora em 2018, já começam a sentir medo. A população se mobiliza, cada vez mais, em dizer que não aceitará essas medidas”, diz Fátima. Levando em consideração o Partido dos Trabalhadores, ela afirma que a principal intenção dos dirigentes e militância é trabalhar a figura do ex-presidente Lula para a disputar novamente o cargo de líder do executivo nacional. “É evidente que o PT nacional tem uma prioridade: a volta de Lula”, afirma.

Sobre o cenário estadual, apesar da senadora não confirmar sua intenção de se candidatar ao Governo do Rio Grande do Norte, ela também não descarta essas possibilidades. Fátima diz que tudo ainda está em discussão em seu partido, mas que provavelmente uma chapa única do PT pode vir à tona. “Nós vamos discutir num momento oportuno. Existe um debate dentro do PT em ter candidatura própria. Agora, como vai ser a chapa, que parceria vamos buscar, isso ainda discutiremos”, concluiu.

Popularidade de Temer cai novamente e atinge os 5%, diz pesquisa Vox Populi

Foto: Cristiano Mariz / Veja
A popularidade de Michel Temer não para de cair, aponta uma nova rodada da pesquisa do instituto Vox Populi encomendada pela Central Única dos Trabalhadores. Segundo o levantamento realizado entre 6 e 10 de abril, apenas 5% dos entrevistados consideram o desempenho do presidente ótimo ou bom. Esse percentual era de 8% em dezembro do ano passado e de 14% em outubro.
No outro extremo, 65% classificaram a atuação de Temer como ruim ou péssima. A deterioração da imagem do peemedebista impressiona. Em outubro passado, em sua melhor fase, o presidente era reprovado por 34%.
A maior rejeição a Temer foi registrada no Nordeste (78%), a menor, no Centro-Oeste (57%).
Nem Dilma Rousseff, no auge de sua impopularidade e às vésperas do impeachment, foi tão mal avaliada. Os índices de ótimo e bom atribuídos à presidenta em sua pior fase oscilaram de 13% a 10% em diferentes pesquisas. Em único levantamento o apoio ficou em um dígito: 9% em uma enquete do Ibope.
A pesquisa CUT/Vox Populi aponta ainda uma leve piora na percepção dos brasileiros sobre o combate à corrupção. Para 51%, ele está pior com Temer na presidência da República. Em dezembro, essa era a opinião de 49% dos entrevistados.

11 de abril de 2017

Marinha abre concurso para área de saúde com 146 vagas

Nesta terça-feira 11, a Marinha publicou edital de concurso público para a área de saúde com um total de 146 vagas – incluindo para Natal – com salários que podem chegar até R$ 8 mil. Dentre as oportunidades, destacam-se para médicos, cirurgiões-dentistas, nutricionistas, fisioterapeutas e farmacêuticos.

As inscrições serão iniciadas nesta quinta-feira 13 e seguem até o dia 15 de maio. O edital está disponível neste site. Além disso, a Marinha também está com inscrições para concurso para o cargo de engenheiro; neste caso, serão 64 vagas oferecidas, sendo que as inscrições seguem até 28 de abril. A taxa é de R$ 110 e o salário pode ir de R$ 6,6 mil a R$ 9 mil.

Veja os quadros de vagas: Quadro 1Quadro 2