21 de agosto de 2017

Fátima Bezerra lidera todas as pesquisas para o governo

Blog do BG - As quatro pesquisas que esse blog teve acesso de maio deste ano até o momento realizada no estado por diferentes institutos de pesquisa colocam a Senadora Fátima Bezerra na liderança para ao cargo de governador nas eleições de 2018 no estado.

A própria pesquisa publicada pelo BlogdoBG em maio deste ano realizada pelo instituto SETA já colocava Fátima em 1º com 20% das intenções. A última que tivemos acesso realizada no final de julho a senadora aparecia com 24% das intenções.

Em todas esses levantamentos quem também aparece em segundo é o atual governador Robinson Faria, obtendo entre 11% a 15%.

Mesmo sem confirmar que é candidata ao governo do estado em 2018, a Senadora Fátima vai indiretamente implantando um agenda nesse sentido e entre seus apoiadores e simpatizantes, a candidatura já é dada como certa.

Vale lembrar que Fátima ainda teria após 2018, mais quatro anos de mandato no senado, portanto, não teria prejuízo político nenhum em caso de derrota já que ajudaria o partido nas proporcionais e ficaria com um bom feedback para as eleições de 2022.

Casamento infantil: Brasil tem 66 mil crianças entre 10 e 14 anos em algum tipo de união estável

casamento-infantil-menina-grávda-660x330
Casa, filhos, marido e uma vida conjugal ainda na infância nem sempre é uma mera brincadeira de criança. Trata-se de uma realidade entre meninas brasileiras que mal chegaram à adolescência e já assumem responsabilidades de adultas. No Brasil, o número de jovens que se casam quando deveriam estar na escola ou brincando é impressionante. São aproximadamente 66 mil crianças entre 10 e 14 anos de idade em algum tipo de união estável.
O relatório do Branco Central “Fechando a brecha: melhorando as leis de proteção à mulher contra a violência” revela que o casamento infantil não se trata de um fenômeno nacional. No mundo cerca de 15 milhões de meninas abaixo dos 18 anos formalizam uma união com o parceiro. O documento alerta sobre a legislação brasileira que trata do assunto e afirma que, além de repensá-la, é preciso fiscalizar o cumprimento das leis em defesa da mulher.

16 de agosto de 2017

Assaltantes fazem arrastão em escola de Mossoró e roubam alunos e professores

Crime aconteceu na tarde desta terça-feira (15). A instituição de ensino foi fechada e os alunos dispensados depois do assalto.

Por G1 RN
  Escola Estadual José Martins de Vascocenlos, em Mossoró, foi alvo de um arrastão (Foto: Juliana Fernandes)  Escola Estadual José Martins de Vascocenlos, em Mossoró, foi alvo de um arrastão (Foto: Juliana Fernandes)
Uma escola foi alvo de um arrastão na tarde desta terça-feira (15) em Mossoró, na Zona Oeste do Rio Grande do Norte. Os criminosos levaram pertences de funcionários e estudantes, e fugiram em uma motocicleta.
De acordo com a polícia, dois homens participaram da ação. Eles chegaram à Escola Estadual José Martins de Vasconcelos na motocicleta, invadiram o prédio e anunciaram o assalto. A dupla recolheu celulares e outros objetos das vítimas e em seguida fugiram. A escola foi fechada e os alunos dispensados depois do ocorrido.

 

Delatora diz que governador do RN recebia R$ 100 mil por mês de funcionários fantasmas da AL

Rita das Mercês afirmou que desvios começaram em 2006 e seguiram até 2010. Informação consta na decisão do STJ sobre a operação Anteros. Defesa de Robinson nega 'veementemente' acusações. 

Por G1 RN
  Robinson Faria, governador do RN (Foto: Canindé Soares)  Robinson Faria, governador do RN (Foto: Canindé Soares)
A ex-procuradora-geral da Assembleia Legislativa do RN, Rita das Mercês Reinaldo, afirmou ao Ministério Público Federal que o governador Robinson Faria (PSD) embolsou cerca de R$ 100 mil por mês, entre 2006 e 2010, através da contratação de servidores fantasmas na AL. A denúncia foi feito em acordo de delação premiada com o MPF.
As informações constam na decisão do ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), à qual teve acesso a repórter Camila Bomfim, da TV Globo. O ministro expediu mandatos de busca e apreensão contra o governador e a prisão temporária de dois servidores públicos ligados a Robinson, dentro da operação Anteros, deflagrada nesta terça-feira (15).
Em nota, o governador Robinson Faria nega veementemente a prática de qualquer irregularidade durante seu mandato de deputado estadual, encerrado em 2010, e reforça que sempre esteve à disposição para prestar qualquer esclarecimento.
  Decisão do STJ traz informações da delação da ex-procuradora da ALRN Rita das Mercês (Foto: Reprodução) Decisão do STJ traz informações da delação da ex-procuradora da ALRN Rita das Mercês (Foto: Reprodução)
Ainda de acordo com o documento, o governador Robinson Faria tentou comprar o silêncio de Rita das Mercês por meio de seus assessores Magaly Cristina da Silva e Adelson Freitas dos Reis, presos nesta terça. Em junho de 2017, eles procuraram a filha de ex-procuradora e o própria Rita das Mercês para oeferecer 'ajuda' financeira.
A defesa de Magaly Cristina da Silva disse que vai provar a inocência da servidora na Justiça. O G1 não conseguiu o contato com a defesa de Adelson Freitas.
Desvios na AL
Robinson começou a presidir a Assembleia em 2003. De acordo com a delatora, a partir de 2006 ele passou a determinar a inclusão, na folha de pagamento, de pessoas que "não exerciam quaisquer funções no Órgão, com o único objetivo de desviar recursos públicos oriundos de suas remunerações em favor do presidente e de outras pessoas".
Rita afirmou que inicialmente foram nomeadas pessoas para cargos em comissão que existiam na estrutura do Legislativo, mas que não exerciam nenhuma atividade. O pagamento era feito com propositadamente por meio de cheques-salário que eram descontados pelo envolvidos no esquema dentro de uma agência na própria Assembleia e eram repassados ao governador através de assessores dele.
Segundo a delatora, quando não havia mais cargos disponíveis na AL, o então presidente mandou que fossem incluídas pessoas na folha para recebimento de gratificações. Quando esse tipo de nomeação também se esgotou, uma novo formato o grupo encontrou outra solução para continuar os desvios.
"A terceira modalidade de desvio surgiu em razão da inexistência de cargos comissionados livres e da extrapolação do número de gratificações passíveis de serem concedidas. Diante deste cenário, de acordo com Rita das Mercês, Robinson Faria determinou a arregimentação de pessoas e a simples inclusão na folha de pagamento, sem que fossem nomeadas para algum cargo ou mesmo designados para o recebimento de gratificação", diz o documento.
As investigações contra o governador Robinson Faria surgiram a partir da Operação Dama de Espadas, do Ministério Público Estadual, que apurava a existência de servidores fantasmas na ALRN. O filho de Rita das Mercês, Gutson Reinaldo, foi o primeiro a fechar acordo de delação premiada. Como ele citou o governador Robinson Faria, que tem foro privilegiado, o caso chegou ao Superior Tribunal de Justiça. Um dos principais alvos da operação, a ex-procuradora procurou diretamente o MPF para propor a delação. Outro filho dela, Gustavo Villarroel, também fechou acordo.
A defesa de Rita das Mercês e do filho dela, Gustavo Villarroel, disse que tudo vai ser esclarecido com a Justiça e os órgão de investigação.

14 de agosto de 2017

Mulher descobre gravidez no parto

Bebê-300x156
Corpo de Bombeiros auxiliou uma mãe de 34 anos a dar à luz um menino dentro de casa, na manhã desta segunda-feira (14), em Araguari (MG). A mulher não sabia que estava grávida, começou a sentir dores e chamou os bombeiros, no Bairro São Sebastião. Eles encontraram a mãe em trabalho de parto.

Bandido é baleado ao tentar assaltar desembarcador do TRE-RN

Bandido é baleado ao tentar assaltar desembarcador do TRE-RN na manhã desta segunda-feira (14). Foi uma tentativa de assalto ao carro oficial do desembargador Virgílio Macedo que atirou em um dos elementos.
 Robson Pires
IMG_9856

13 de agosto de 2017

Com a marca de 1.500 homicídios, Fórum de Segurança Pública do RN cobra ‘bom senso’ do governador

Entidade quer entregar a Robinson Faria medidas efetivas para a melhoria da segurança pública. Em menos de 8 meses, número de homicídios é 25,2% maior que o registrado ano passado.

Por Anderson Barbosa, G1 RN
  Em menos de 8 meses, Rio Grande do Norte já soma 1.500 homicídios (Foto: Marcelino Neto)  Em menos de 8 meses, Rio Grande do Norte já soma 1.500 homicídios (Foto: Marcelino Neto)
O Fórum de Segurança Pública do Rio Grande do Norte – entidade que reúne instituições de segurança pública do estado – quer ‘bom senso’ do governador Robinson Faria para que ele tome medidas efetivas contra a criminalidade. Neste fim de semana, o RN chegou a marca de 1.500 homicídios registrados em menos de 8 meses – um crescimento de 25,2% em comparação ao mesmo período do ano passado.
Os números são do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida. O G1 procurou a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) para comentar os dados e a ainda aguarda um posicionamento do governo.
“A nós, que arriscamos constantemente nossas vidas, resta acreditar no bom senso do governador do Rio Grande do Norte em receber o Fórum de Segurança Pública do RN para que possamos entregá-lo medidas efetivas para melhoria da segurança pública. Ratificamos o compromisso com a sociedade potiguar, na ocasião em que pedimos o seu apoio ao binômio segurança pública/valorização profissional”, destaca a carta (leia a íntegra no final da matéria).
Ainda de acordo com o Fórum, as 1.500 mortes ocorridas até o momento este ano, além de deixarem perplexa a sociedade, também frustram os operadores da segurança pública. “As feridas expostas da segurança pública do RN já nos é velha conhecida. A falta de gestão, a tomada de decisão desconexa com as demandas sociais, a ausência de convite da base para efetivamente participar da formulação de políticas efetivas de combate à criminalidade, a falta de estrutura, um judiciário insulado e em castas com uma poupança robusta capitalizando o dinheiro da população, um Ministério Público ocupado com pagamento de super salários aos seus integrantes e um governo reativo, formaram a mistura perfeita para eclosão do caos”, acrescenta.
Por fim, os representantes do fórum dizem que “é hora de dar um basta” e que “é preciso ter compromisso em ouvir e atender a quem realmente, à preço de sangue, tem tentado ser a última barreira de proteção entre cidadãos e os criminosos”.
1.500 homicídios 
“A violência e a insegurança são promovidas pelo próprio governo do Rio Grande do Norte, quando, para se esquivar de sua responsabilidade, insiste em criar bodes expiatórios para seus próprios erros. A prova disso é que chegamos a 1.500 CVLIs (Condutas Violentas Letais Intencionais) nesses 222 dias de 2017”, critica o especialista em gestão e políticas de segurança pública Ivenio Hermes, que também é coordenador do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida.
  Variação de homicídios ano a ano no RN (Foto: OBVIO)
Variação de homicídios ano a ano no RN (Foto: OBVIO)

Homicídios por cidades

Em Natal, foram 392 assassinatos entre 1º de janeiro e o dia 11 de agosto. Na lista das cidades mais violentas do no estado, também preocupam:
  • Mossoró, com 150 homicídios contabilizados;
  • Ceará-Mirim, com 105;
  • Parnamirim, com 93;
  • São Gonçalo do Amarante, com 67;
  • Macaíba, com 59.

NOTA PÚBLICA À SOCIEDADE POTIGUAR

Nós, representantes legítimos da maioria dos operadores de segurança pública no Rio Grande do Norte, viemos através desta nota pública fazer ecoar mais uma vez a voz dos profissionais que hoje atuam diuturnamente nas ruas em prol da sociedade potiguar, na qual obviamente estamos inseridos como cidadãos, mas sem nunca deixar de representar o Estado frente as mais diversas crises na segurança pública potiguar.
Os profissionais de segurança pública tentam assegurar a ordem, a paz e a proteção social frente a omissão histórica dos que desprezaram questões sociais importantes e desconsideraram o conceito macro que envolve segurança pública, que de nenhuma maneira se resume somente a força policial que nos é consignada pela sociedade. As 1.500 (mil e quinhentas) mortes em 2017, que deixam perplexa a sociedade potiguar, apesar de também nos deixar frustrados, não nos surpreende. As feridas expostas da segurança pública do RN já nos é velha conhecida. A falta de gestão, a tomada de decisão desconexa com as demandas sociais, a ausência de convite da base para efetivamente participar da formulação de políticas efetivas de combate à criminalidade, a falta de estrutura, um judiciário insulado e em castas com uma poupança robusta capitalizando o dinheiro da população, um Ministério Público ocupado com pagamento de super salários aos seus integrantes e um governo reativo, formaram a mistura perfeita para eclosão do caos.
É hora de dar basta ao ciclo de crises que tanto favorecem aos que querem subjugar a sociedade norte-rio-grandense, mas com a certeza que não existe soluções fáceis quando se trata de segurança pública. Para tanto, é preciso ter compromisso em ouvir e atender a quem realmente à preço de sangue, tem tentado herculeamente ser a última barreira de proteção entre cidadãos e aqueles que querem ditatorialmente impor regras através do crime, paralisando os mais diversos setores da acuada e sofrida sociedade potiguar.
A nós que arriscamos constantemente nossas vidas a despeito de todo o descaso dos sucessivos governos conosco e com a segurança pública, nos resta acreditar no bom senso do governador do Rio Grande do Norte em receber o Fórum de Segurança Pública do RN, para que possamos entregá-lo medidas efetivas para melhoria da segurança pública. Ratificamos o compromisso com a sociedade potiguar, na ocasião em que pedimos o seu apoio ao binômio segurança pública-valorização profissional.
O Fórum
O Fórum de Segurança Pública do Rio Grande do Norte foi criado em 2015 com a missão de promover debates, traçar estratégias, ações e propostas para o aparelhamento e desenvolvimento do setor. É composto pelo Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal do RN (Sinpef-RN), Associação dos Bombeiros Militares do RN (ABM-RN), Associação dos Cabos e Soldados da PM do RN (ACS-PMRN), Associação dos Guardas de Trânsito do RN (AGT), Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBM-RN), Sindicato dos Agentes Penitenciários do RN (Sindasp-RN), Sindicato dos Guardas Municipais do RN (Sindguardas-RN), Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do RN (Sinpol-RN) e Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do RN (Sinprf-RN).

 

Dia dos Pais é comemorado em Alcaçuz e Governador repercute nas redes sociais

O Dia dos Pais foi festejado na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, nesta quinta e sexta, com a chamada “visita social”. Foi permitida a entrada na unidade de um adulto e duas crianças por interno, além do tempo de visitação ser ampliado em uma hora, passando de duas para três. Na quinta-feira (10), os presos da Ala A, do Pavilhão 3, receberam 69 crianças, e na sexta-feira (11), foram 74 crianças, atendendo a Ala B, do mesmo Pavilhão. Atualmente em Alcaçuz, estão custodiados 365 presos.
A visita ocorreu na área coberta no pátio da unidade. As famílias compartilharam momentos de confraternização e dividiram uma refeição.
De acordo com o Secretário Mauro Albuquerque, a Sejuc tem um projeto para implementar em Alcaçuz um local apropriado para a visitação de crianças. “Planejamos construir um espaço infantil, com o objetivo de descaracterizar o ambiente de prisão. Humanizar o encontro dessas famílias, torná-lo digno e edificante, é o resultado que queremos alcançar”.
img_9906

12 de agosto de 2017

RN atinge a marca de 1.500 assassinatos em 2017

O Rio Grande do Norte segue apresentando altos índices de crimes contra a vida. Segundo levantamento feito pelo Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa delitos dessa natureza – o estado chegou a 1.500 assassinatos registrados somente este ano. O número foi atingido nesta sexta-feira (11) e a média de vítimas por 100 mil habitantes é de 42,77.
“A violência e a insegurança são promovidas pelo próprio governo do Rio Grande do Norte, quando, para se esquivar de sua responsabilidade, insiste em criar bodes expiatórios para seus próprios erros. A prova disso é que chegamos a 1500 CVLIs (Condutas Violentas Letais Intencionais) nesses 222 dias de 2017”, critica o especialista em gestão e políticas de segurança pública Ivenio Hermes, que também é coordenador do Observatório.
G1 (RN) procurou a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) para comentar os dados e a ainda aguarda o retorno da pasta.
omi

9 de agosto de 2017

Governo sanciona lei que prevê salário mínimo de R$ 979

dinheiro_calculadora
O governo sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018 com mais de 40 vetos. O texto, os vetos e as exposições de motivos que levaram a eles foram publicados na edição desta quarta-feira (9) do “Diário Oficial da União.
A LDO  traz uma estimativa de salário mínimo de R$ 979 para 2018, um aumento de 4,4% em relação ao salário mínimo em vigor neste ano, que é de R$ 937.