28 de setembro de 2012

Cadillac Limousine é adaptado para dar luxo a cortejos fúnebres em Natal

Do G1 RN
Cadillac  (Foto: Pedro Ferreira)Cadillac Funeral Car, adaptado exclusivamente para cortejos fúnebres (Foto: Pedro Ferreira)
Muita gente sonha em usufruir do conforto de um Cadillac Limousine. Em três cidades do Nordeste, o luxo já é possível. Basta pagar. Mas, só depois de morto. Uma empresa do ramo funerário está disponibilizando, para a capital potiguar, João Pessoa e também Recife , um último passeio a bordo de um luxuoso Cadillac SRX 2008, adaptado exclusivamente para os cortejos fúnebres. Em Natal, o veículo fez sua estreia nesta quarta-feira (26). Para a despedida em grande estilo, a família do morto pagou R$ 1 mil.
A marca Cadillac, conhecida mundialmente pela imponência, conforto e potência, já foi utilizada nos funerais do ex-presidente Itamar Franco e do ex-vice-presidente José Alencar, transportados no raríssimo Cadillac Fleetwood Hearse 1974. Nos Estados Unidos, por exemplo, foi um Cadillac 1964 que levou o corpo do ex-presidente John F. Kennedy ao cemitério.
Adaptado do modelo Cadillac SRX 2008, o Funeral Car que circula em Natal é o único com esta configuração no mundo. É o que garante o fabricante. “E nós somos a primeira empresa funerária brasileira a oferecer o serviço com o Cadillac Limousine. Agora, este luxo não é mais privilégio de presidentes ou celebridades do mundo artístico”, garantiu Mauro Nogueira, diretor executivo do grupo funerário.
Cadillac (Foto: Pedro Ferreira) 
Revestimento interno tem bancos de couro
(Foto: Pedro Ferreira)
O veículo foi customizado por uma empresa do Paraná, especializada na transformação de automóveis. O Cadillac chama a atenção por onde passa. São quase sete metros de comprimento, que mantêm as características originais. O motor 3.6 V6 AWD, com câmbio automático tiptronic, tem potência de 255 cavalos e garante uma velocidade de até 201 km/h, evoluindo de 0 a 100 km em 8 segundos.
Para a empresa funerária, a aquisição do Cadillac acompanha a tendência do seguimento, que vem apostando no mercado de luxo. Para combinar com o estilo do carro, o motorista se veste a caráter, com uniforme autêntico de chofer. “O único trabalho é limpar, mas dirigir é um lazer. Fiquei muito feliz em ser escolhido para guiar esta máquina. É uma maravilha”, comemorou o motorista José Evanaldo da Silva Júnior.
Sobre o que pensa em ter de transportar corpos, José Evanaldo disse que é um momento de muita tristeza. E que já teve muitos pesadelos com isso. "Mas eu já me acostumei", garantiu.
Cadillac (Foto: Pedro Ferreira) 
Iluminação em LED nas cores azul e branca
representam o céu e a eternidade
(Foto: Pedro Ferreira)
Telas de LCD e LED nas cores azul e branca
O Cadillac Funeral Car possui cinco telas de LCD para a transmissão de mensagens de conforto à família, além de ar-condicionado, revestimento interno e bancadas em couro ecológico.
O compartimento que acomoda a urna é automatizado. Possui acabamentos em aço inox e detalhes em madeira com rádica vitrificada e iluminação em LED nas cores azul e branca, representando o céu e a eternidade.
Das carruagens aos carros de luxo
Simples ou luxuosos, os carros funerários são uma evolução das carruagens antigas que serviam para conduzir o corpo até o cemitério. Desde a invenção do automóvel, no final do século XIX, diversos veículos já foram adaptados para esta finalidade.
Os carros funerários eram puxados por cavalos até a primeira década do século XX, época em que surgiram os primeiros carros funerários motorizados. Não se sabe ao certo a data exata do início de seu uso, mas cogita-se que foi entre os anos de 1901 e 1907.
O primeiro carro funerário foi criado nos Estados Unidos pelo proprietário de uma casa funerária. O H. D. Ludlow, era movido a motor elétrico e possuía um chassi de ônibus. O motor à combustão foi introduzido em 1909, quando a empresa Crane and Breed Company tornou-se a primeira fabricante oficial de carros funerários.
Desde então, muitos modelos de carros luxuosos foram adaptados ou produzidos para esse fim. Entre os principais estão: Chrysler, Lincoln, Jaguar, Mercedes-Benz, Volvo e Rolls Royce.
Cadillac (Foto: Pedro Ferreira)Veículo possui sete metros de comprimento e mantém características originais (Foto: Pedro Ferreira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário