18 de março de 2015

Preso grupo que ateou fogo em micro-ônibus com ordem de detento de Alcaçuz

Fonte: Portal BO
Uma investigação, conduzida pelas equipes da 1ª. Delegacia de Polícia e Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) de Parnamirim, conseguiu efetuar a prisão de três pessoas, dois homens e uma mulher, e apreensão de um adolescente que participaram da queima de um micro-ônibus, na noite desta segunda-feira (16), em Parnamirim. O grupo foi detido na manhã desta terça-feira (17).
De acordo com o delegado Ronaldo Gomes, as diligências que levaram à captura do grupo começaram no início desta terça, após a prisão de dois homens que tentaram tomar um coletivo de transporte, nas proximidades da delegacia.
“Nossa equipe conseguiu efetuar a prisão desta dupla, a qual nos forneceu as primeiras informações sobre a queima do micro-ônibus. Eles revelaram que o crime, efetivado na noite da segunda (16), havia sido planejado de dentro de uma “boca de fumo”, localizada nas proximidades da Rainha do Pastel”, detalhou o delegado.
Após a prisão desta dupla, a Polícia Civil dirigiu-se até o ponto de drogas já identificado e prendeu em flagrante, por tráfico de drogas, Ana Priscila Sena da Silva (21 anos) e Jucilene Alves de Souza (20 anos). As mulheres, que foram encontradas com maconha e crack, informaram à Polícia que conheciam um dos rapazes que teria ateado fogo ao coletivo.
De posse das informações repassadas pelas mulheres, os policiais civis conseguiram chegar até Erick Orially Dantas Bernardo Rocha (18 anos), o qual confessou que foi contratado por um detento de Alcaçuz, conhecido por “Paulo Bang”, para queimar o veículo. “Além disto, Erick nos conduziu até a casa de um comparsa, um adolescente, que foi apreendido em flagrante, por ter participado do ato da queima do micro-ônibus”, contou o delegado Ronaldo Gomes. No momento da ação criminosa, Erick Orially queimou as próprias pernas com o combustível.
Erick Rocha informou a Polícia Civil que a compra do combustível teria sido realizada por Fernando Emílio da Silva, conhecido por “Nando” (18 anos), traficante conhecido na cidade, o qual teria feito a intermediação do cumprimento da ordem emanada por “Paulo Bang”. “Fomos até a casa de Nando, em Cajupiranga, e encontramos drogas (maconha e crack), um revólver calibre 38 e um restante do combustível usado no crime”, detalhou o delegado.
Ana Priscila Sena da Silva, Erick Orially Dantas Bernardo Rocha e Fernando Emílio da Silva responderão pelos crimes de associação criminosa, tráfico de drogas e incêndio. Jucilene Alves de Souza responderá somente por tráfico de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário