7 de maio de 2015

Assassino abre o jogo e confessa que matou Máximo Augusto enforcado com lençol

Uma equipe de policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom) prendeu o lutador de jiu-jitsu e garoto de programa Jean de Araújo Rocha, 19 anos, autor confesso da morte do estudante Máximo Augusto (23 anos), na tarde desta quarta-feira (06). Além dele, a Polícia Civil também prendeu Erick Jonatha da Silva (25 anos), suspeito pelo crime de receptação do veículo de Máximo. Segundo o delegado titular da Dehom, Fábio Rogério, Máximo foi para um motel com Jean de Araújo, após às 5:00 horas da manhã de sábado, depois de ter saído de uma boate. Houve uma discussão no quarto relacionada ao encontro casual. 

Como não houve um acordo de Máximo durante a relação sexual, Jean decidiu matar Máximo por enforcamento dentro do motel, usando um lençol. “Após a morte, Jean colocou o corpo dentro do carro e saiu sem destino até encontrar um matagal, em São Gonçalo do Amarante. No perfil do assassino no Facebook, um fato curioso é que na véspera do crime, ele postou uma imagem com a mensagem: “Amanhã pode ser tarde”. 

Jean estava com o cabelo na cor natural. É que depois do crime ele descoloriu para despistar a polícia. Outra curiosidade é que Máximo Augusto era estudante de administração da UnP. No perfil de Jean Rocha, está informado que ele estudou ou estuda também na UnP, mas não diz o curso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário