17 de agosto de 2015

Protesto contra Dilma reuniu 135 mil em São Paulo, mostra Datafolha


av_paulista
A manifestação contra a presidente Dilma Rousseff realizada na tarde deste domingo (16) na Avenida Paulista, em São Paulo, reuniu cerca de 135 mil pessoas, segundo contagem feita pelo Datafolha, entre 13h e 17h30. De acordo com a Secretaria da Segurança de São Paulo, a Polícia Militar calculou que o protesto na Paulista reuniu 350 mil pessoas no horário de pico, às 16h. No Estado de São Paulo, segundo a PM, o total foi de 465 mil pessoas.
Pelos números do Datafolha, foi um protesto maior que o realizado em 12 de abril com a mesma finalidade, quando o instituto contou 100 mil pessoas. Mas menor que o do dia 15 de março, o primeiro da série de grandes atos conta o governo Dilma, que teve 210 mil participantes. O número apurado pelo do Datafolha indica a quantidade de pessoas diferentes que, em algum momento do dia, foram à manifestação.
No horário de pico deste domingo, às 15h, o Datafolha calculou que havia 120 mil pessoas na avenida Paulista. O tamanho do ato deste domingo é parecido com o de outras aglomerações históricas na cidade. Entre elas, as jornadas de junho de 2013, que levaram cerca de 110 mil pessoas à via. A maior manifestação pelo impeachment de Fernando Collor, em 1992, juntou cerca de 70 mil pessoas. Eventos não políticos já registraram números bem maiores, porém. Em 2012, a Marcha para Jesus, organizada por várias denominações evangélicas, levou 335 mil pessoas às ruas em São Paulo. No mesmo ano, a Parada Gay atraiu 270 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário