21 de março de 2016

Bispo Macedo e Igreja Universal rompem apoio ao governo Dilma

A Igreja Universal do Reino de Deus, pertencente ao bispo Edir Macedo, deixou de apoiar o governo Dilma Rousseff. Isso porque o PRB (Partido Republicano Brasileiro) saiu da base aliada da presidente, conforme o anúncio feito nesta semana. De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, o próprio Edir aprovou o rompimento, pois estaria “farto” dos escândalos e da corrupção envolvendo o PT. Desde 2002, a igreja apoia o atual governo, quando Lula havia assumido a presidência do Brasil.

Em 2003, quando o embrião do PRB surgiu, o partido se integrou à base do ex-presidente, e em 2005 recebeu o registro definitivo, ainda como PMR (Partido Municipalista Renovador). No ano seguinte, o partido passou a se denominar PRB. Conhecido como “partido da Universal”, ele chegou a ter cargos em segundo escalão no governo Lula, e em 2012, quando Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo, foi nomeado ministro da Pesca. Na época, ele chegou a dizer que não entendia “nada de pesca”.

Crivella ficou no cargo até 2014, quando foi substituído por Eduardo Lopes (PRB-RJ), e George Hilton, em 2015. O partido então ordenou que ele entregasse o cargo, mas ele preferiu romper com a igreja e o PRB e permanecer no cargo. Vale lembrar que o jornalismo da Record sempre tratou o governo com imparcialidade, cobrindo todos os escândalos governamentais em seus principais telejornais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário