17 de abril de 2016

Brasil vive um dia memorável à espera do impeachment

bandeira-brasil
Faltando pouco tempo para os deputados federais reiniciarem os trabalhos, Este domingo, 17 de abril de 2016, já garantiu um lugar na história política brasileira, independentemente da decisão que a Câmara Federal irá tomar – favorável ou contra o pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Às 14 horas, os 513 deputados federais começam a definir o futuro da presidente. Se dois terços (342) votarem a favor, o processo será aberto e encaminhado ao Senado, que poderá referendar ou não a decisão por maioria simples, em uma votação que atrairá a atenção de milhões de brasileiros.
Esta é a segunda vez no País, após a redemocratização brasileira, que o chefe da Nação encontra-se embretado nesta incômoda situação. Desgastado por uma CPI que investigou esquema de corrupção comandado pelo seu ex-tesoureiro de campanha, Paulo César Farias, pelo fracasso de suas políticas econômicas e pelo confisco quase que total das contas bancárias dos brasileiros, Fernando Collor de Mello presenciou a própria derrocada política em 1992.

Nenhum comentário:

Postar um comentário