13 de junho de 2016

Redes sociais serão o grande remédio dos políticos nas eleições 2016

Uma campanha mais propositiva com possibilidade de ter menos vícios eleitorais é o que especialistas esperam para as eleições municipais deste ano, em virtude da minirreforma eleitoral de 2015. Período menor de campanha e de propaganda em rádio e televisão, restrições nos gastos e nas doações são fatores que podem fazer desta uma campanha diferente com grande envolvimento nas redes sociais.

O período de campanha começa em 16 de agosto mas, pela nova regra, ao invés de 90 dias, vai durar metade desse tempo. O advogado Erick Pereira, especialista em direito eleitoral, explica que o tempo encurtado vai facilitar para quem já é conhecido, mas as redes sociais serão a saída para todos. "As redes sociais serão grande remédio nestas eleições. Vai trazer mais igualdade e mais visualização do candidato. Mas quem é menos conhecido já deveria estar utilizando isso como ferramentas para a campanha futura", destaca.

Erick acredita que o eleitor só passará a se interessar, de fato, nos candidatos a 15 dias das eleições, por isso, o encurtamento do tempo de campanha não deve influenciar na percepção do eleitor em relação aos candidatos. Porém, os pretensos candidatos já estão em busca dessa visibilidade e a reforma eleitoral deu um reforço nesse sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário